terça-feira, 21 de outubro de 2008

A química e o amor

É estranho como nós seres humanos, sexualmente ativos, vivermos em busca da perfeição, da companheira mais bela, mais sexy, mais fogosa e que, algumas vezes, até encontramos tudo isso em uma só pessoa por mais incrível ou impossível que isso possa parecer! E o que mais espanta é que mesmo assim não nos sentimos satisfeitos ou felizes com tão fantástica descoberta, então colocamos a culpa na falta de amor e começamos tudo novamente e já não nos importa mais a carcaça, o chassi, a beleza ou o status, o que queremos de verdade é ser feliz, é encontrar a “cara metade”, aquela pessoa que nos fará ter todo o prazer que nunca tivemos, ou sermos tão felizes quanto ainda ninguém nos fez ser. Ainda assim quando encontramos essa pessoa tão maravilhosa sentimos que falta alguma coisa.
Um pensamento vira uma constante;“Como podem existir pessoas tão imperfeitas nesse mundo, que não entendem que as coisas simples, geralmente são as mais importantes para sermos felizes... Queremos apenas alguém que nos faça felizes, é pedir muito?”
Mas como é difícil escolhermos entre o padrão determinado pela sociedade e o que de fato nosso coração pede, clama, chama!
E é nessa hora, diante de tantas opções, caminhos e incertezas que alguns de nós se perdem e simplesmente deixam de procurar, de querer, de buscar a felicidade, outros mudam de opção do que almejam e passam a procurar por respostas na tentativa de encontrarem explicações sobre essa busca incessante e aparentemente tão longínqua, já outros tentam achar as respostas nas religiões, seitas e até em modos de vida alternativos, alguns mudam de opção sexual, outros vão mais longe, mudam de sexo!

“Ai Deus, esse mundo moderno!”

Será que a resposta está no cheiro? Ou seria a pele a única culpada?
Alguns afirmam que tudo se baseia em pensamentos positivo, outros ainda dizem que o importante é a quantidade. Ou seria o tamanho? ......A qualidade ...????
Não! Essa definitivamente não !! Quem se lembra da qualidade nos dias de hoje, diante de tantas alternativas e tentações? Normalmente nos esquecemos, por mais importante que isso seja. É verdade!
Pois se até de nós mesmos nos esquecemos, por que nos lembraríamos da qualidade? Qualidade de vida principalmente! Nos esquecemos do que é de fato importante para nós nesse mundo louco, nesse ritmo frenético e alucinante. E acaba que nos perdemos como humanos como pessoas que têm sentimentos e, muitos de nós que nos perdemos, não mais nos encontramos. Mudamos, nos reinventamos e ficamos a cada dia ainda mais esquecidos.
E esquecemos de tudo, do mais simples ao mais importante. Esquecemos até de que o grande amor que procuramos, a química perfeita, cheiro, pele, sexo e coração está tudo dentro de nós.
E assim lá vai a humanidade, vivendo e revivendo velhos sentimentos, inventando o velho e reinventando tudo de novo. Modas, tendências, conceitos, padrões para a beleza e até para a felicidade, mas nos esquecemos que a felicidade, o amor, a paixão, a química e tudo mais o que buscamos como objetivo e condição para a felicidade esteve, está e vai permanecer dentro de nós.

Autor: Edson Carvalho Miranda

5 comentários:

Edinho Miranda disse...

A moral da história.
É que não devemos esperar que alguém nos descubra para mostrar que já somos felizes basta procurarmos no nosso interior essa felicidade quase utópica mas que de fato existe e, uma vez felizes começaremos a atrair o que nos é semelhante, ou seja pessoas que também se encontraram.

Edinho Miranda disse...

Um conselho:
Sejamos felizes apenas por existirmos, por amarmos, por nos acharmos sexy. Sejamos a mistura perfeita entre a química e o amor, assim nunca mais vamos precisar procurar o grande amor, pois ele vai sempre estar juntinho de nós, pois somos o que desejamos ser e temos o que atraímos.

Jenny Faulstich disse...

...e aonde eu assino???

Sou suspeita pra dizer, até pq muitos dos trechos da postagem já comentamos entre conversa e outra e temos essa mesma linha de pensamento... Claro que, há aquela diferença essencial da prática e da teoria, então um conselho sobre o 'conselho', algumas coisas não acontecem do dia pra noite, mas aos pouquinhos, então não há pq desesperar seja lá por qual motivo for, afinal, 'tudo passa', acho q o importante é sempre melhorar e as mudanças começam de dentro para fora... Qdo a gente se sente bem, tudo fica bem...
Por mais que eu saiba, obrigada por me lembrar disso hoje!
E Dinho, querido, parabéns pelo Blog, parabéns pelo texto, sinto-me honrada com o convite e espero realmente poder contribuir.
Beijo enorme do tamanho do seu coração.
Carinhosamente,
Jenny

sweetnat2008 disse...

Parabéns Edinho, não só pela crõnica (que dispensa comentários) mas também por ser essa pessoa que, com a sua luminosidade, consegue iluminar os outros que estão na escuridão e, assim, fazer com que possam ver o que há de realmente belo no mundo, pois quem escreve como você é que consegue dar um sentido à vida, mostrando os sentimentos e fazendo aflorar as emoções de quem tem o privilégio de ler as suas obras!
Obrigada por ter-me dado esse presente, ou seja, o de te conhecer e poder, assim, descobrir a pessoa maravilhosa que é você!!!!!
Um beijo com todo o meu carinho.

Alessandra

22 de outubro de 2008

Ingrad Aida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.