terça-feira, 31 de março de 2009

Riscos e rabiscos


Riscos e rabiscos, sentidos na alma,
turbilhões de palavras,
caindo, jogadas ao vento e sobre a folha
amante que me acolhe,
e cesse com a sofreguidão.
Cortes e recortes, que sangram.
Sentimentos, emoções queridas ou não,
todas transbordando de um mesmo coração.
Riscos e rabiscos da face que retine
da mente para a visão,
riscos e rabiscos do contorno do dorso
e do rosto sofrido e cansado daquele
que escolhi para controlar essa
dolorosa vazão.

Alessandra P. Negrini
Edson Carvalho Miranda
(31-03-2009)

Um comentário:

lilith Moon disse...

Vivo a impaciência dos dias, na espera sem perspectivas, mas tornou-se interessante, numa sofreguidão que para quem “sabe” leva o sutil nome de morosidade.