sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Teimoso coração.

Não sei por que insisto em dizer que te amo.
Se quando me escutas é apenas com os ouvidos.
Não sei por que teimo em escrever em rimas, provas em versos e certezas em poesias, que eu te amo!
Se apenas consegues ler com os olhos.
Não sei por que ainda me entrego a ti,
para com o corpo
te mostrar todo o meu amor.
Se tu apenas consegues me sentir com o corpo.
Não sei por que ainda cometo a loucura de deixar minha vida em tuas mãos.
És a dona desse meu teimoso coração!
Que bate apertado no peito como as pétalas da rosa antes de desabrochar em belo botão, uma semente jogada ao chão antes da eclosão.
Te amo com a fala, com a escrita,
Te amo com o corpo, com o coração, com a alma e o espírito.


Edson Carvalho Miranda

Um comentário:

Alessandra disse...

RENDIÇÃO

Sim, eu me rendo
Incondicionalmente
Irremediavelmente
Rendo-me ao seu amor
Este amor bandido
Que me aniquila
Que desvenda os meus
mais recôndidos segredos
Aguçando os meus sentidos
Sinto a seda se rasgar entre seus dedos
A carícia lenta e insinuante
Sinto-me flutuar nesse amor insano
Faço de você o dono dos meus versos
Languidamente o acolho em meu regaço
Com a boca esfomeada a roubar beijos
Rendo-me...

Alessandra