segunda-feira, 9 de agosto de 2010

UMA FLOR...


Às vezes fico a sonhar com
coisas que queria ser
para te conquistar...

Assim, se eu fosse o orvalho
ao cair na flor transformaria
em pétalas o meu pobre coração.

E se eu fosse, tal como uma flor,
ao teu jardim de amor
tu me colherias e pertinho de mim ficarias.

Encherias grandes vasos de chuva
para tirar a minha sede diariamente,
lentamente, como gotas de amor.

À noite me transformaria
e te envolveria num grande manto,
far-te-ia semente do meu seio,
e te deixaria florescer, para
declarar a cada dia o
meu amor por ti!


Lully

Um comentário:

Edinho disse...

Eis o ponto onde criador e criatura confundem-se tal qual é a afinidade entre ambas. Você há muito vem se superando em qualidade de composição e nessa em especial eu consegui ver, sentir o cheiro, o gosto, enfim você conseguiu transportar o leitor para o possível cenário da obra. Já estou sem palavras para te parabenizar!