quarta-feira, 10 de novembro de 2010

TEMPESTADE DE AMOR


TEMPESTADE DE AMOR




Ao te procurar, acho teus lábios
E, como numa poção de magia
Bebo o teu calor ardente
Sabor de pessegos ao sol
Perfume de mel...
A volúpia deixa o coração
e o corpo esfomeados
Numa dança que funde os sentidos
Torna úmida a fonte da vida
Deixa gotas de prazer sobre as costas nuas
Sensações apaixonadas de quem ama
Nessa tempestade de amor
Que se perde no infinito...

Lully

Nenhum comentário: