sábado, 24 de janeiro de 2009

“Conflexo”

Lá se foi

a maldita embriaguez,

trazendo essa insuportável lucidez.

É chegada a minha hora

de voltar ao mundo real, outra vez!


De volta, a minha insana realidade,

onde você é apenas a lembrança

de um pesadelo distante,

uma mulher inatingível,

um sonho inalcançável,

valioso diamante.


Quisera, pudera ficar louco de vez.


Tão bela a ilusão

de habitar um coração,

sonhar com o impossível,

abandonar a solidão

para viver essa tórrida paixão.

Explodam as convenções

e as regras sociais

amo você,

gostem ou não

te esquecer, jamais!


Noites românticas, aventuras e fugas

desejo proibido

amor feito nas ruas

excitado pelo perigo

o calor do beijo

no arrepio do gemido,

sonho de mulher,

insaciável a libido

enlouqueça, e venha!

Venha viver e morrer comigo.


Edson Carvalho Miranda

24-01-2009

6 comentários:

penelope disse...

intenso e lindo .

Edinho disse...

Obrigado Penelope!
Fico feliz sempre que vejo um comentário! Volte sempre!

Edinho disse...

“Conflexo” = (mistura das palavras e dos sentimentos: confuso, perplexo e complexo)

Alessandra disse...

"Se alguém te perguntar o quiseste dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com este mundo..."
Autor: (Mário Quintana)
...é só o que posso dizer...parabéns Edinho, como sempre...
Beijos

Anônimo disse...

"Volte sim ao mundo real, mas saiba que estarei sempre aqui, nessa estranha embriaguez a lhe esperar cheia de amor e para lhe fazer gozar a todo momento que for...que for meu, só meu e de mais ninguém.
Volte a sua realidade insana e não me tenha apenas como a lembrança. Volte! Porém, saiba que não estarei distante. Sou e sempre serei sua amante...mulher de perto, tangível, de carne e osso. Uma mulher que quer viver esse sonho alcançável de nossa eterna paixão.
Vem e viva comigo o impossível! Largue de vez essa solidão e viva (que se fodam as convenções!)essa tórrida, alucinante e impulsiva paixão. Quero ser pra sempre a sua devassa e esse tal de "conflexo", sabe por quê? Porque é demais o nosso sexo!!! Amo você!!"
Isso é o que diria, em resposta, o objeto, a amada, a musa desse poema tão profundo e intenso.
Parabéns!! Vc é massa!

Edinho disse...

-Vou adotar este Anônimo como meu alterego!
Obrigado, seus textos parecem viajar pelas entranhas do meu pensar.
É algo como uma viagem pelo meu lado mais sádico, obscuro, o mais devasso talvez, mas com certeza o mais humano na concepção do ser, você me remete ao bicho homem que sou e que não noto ao constituir minha arte. Receber seus comentários aqui é uma honra. Muito obrigado por nos iluminar sempre com suas brilhantes participações.
O convite para continuarmos o texto “Amante” ainda está de pé.