sexta-feira, 17 de abril de 2009



DESEJO

Fogo, gelo, mistura causticante
que aguça o meu desejo, tornando-o
mais forte toda vez que eu
penso em ti e te quero...
Quero, como a flor suspira pelo orvalho,
como a terra espera pela chuva,
tal como o cactus no deserto
anseio pela tua seiva
para me devolver a vida...
Eu te quero!
Quero sentir suas mãos percorrendo
os caminhos do meu corpo, cada carícia
é um frêmito, um anseio.
Volúpia pura pensar na tua boca
entreaberta roçando a minha
pele e deixando círculos de fogo!
Fogo, fogo, abrasador que queima
as minhas entranhas,
queima a minha razão, me deixa
completamente inerte, tal qual
boneca de trapos em tuas mãos!

Alessandra P. Negrini

Um comentário:

Edinho disse...

Então venha boneca de trapos!
Vamos dançar,
bailar sob a luz das estrelas,
tendo a lua como testemunha
a noite fria como cúmplice
e um copo de vinho como protetor.

Venha regar este amor!

Então confie, dê-me sua mão
e vamos no ritmo
das batidas do meu coração.

Venha regar este amor!

Então embarque, nesse veleiro pirata
que nos leva pelo mundo dos sonhos
acariciando o espelho d’água cor de prata.

Venha regar este amor!

Esqueça a dor, deixe de lado o ardor
do liquido maléfico e curador.
Deixe-me pegar-te no colo,
dar-te carinho e aplacar sua dor
chore, chore e cure.
Chore e com suas lágrimas
Venha regar este amor!
Edson Carvalho Miranda.
20-04-2009