terça-feira, 10 de novembro de 2009

A última poesia

Esta a é a ultima poesia,
Da ultima pagina
Do meu ultimo livro
Chamado sofrimento regado a melancolia

É um soluço depois do choro
É o sorriso de lamento
É o viver intensamente
É o trampolim para enfrentar o que vem pela frente.

Esta é a penúltima estrofe
Aquela em que se pensa na morte
Que se prepara para vida
Onde cicatriza a ferida

Esse é o ultimo verso
Que abre as postas do universo
Para que de coração hiante
Eu de fato passe a ser apenas um poeta e seguir adiante.

Edson Carvalho Miranda

2 comentários:

Alessandra disse...

Nunca, nunca nunca, você não pode fazer isso!!!!! Não pode privar as pessoas das suas poesias. Pois você é, como sempre disse, um ser iluminado e tem que passar o seu brilho para as pessoas que não o possuem. Lembre-se sempre disso!!!!
Beijos

Anônimo disse...

...Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram, mas o mais triste é que, já chamei pessoas próximas de amigo e descobri que não eram. Mas, apesar disso, algumas pessoas, nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim... estão ao meu lado.

É para você....